Cinema de animação no ensino de Arte: a experiência e a narrativa na formação da criança em contexto campesino

Nome: Thalyta Botelho Monteiro
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 28/05/2013
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Gerda Margit Schutz Foerste Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Gerda Margit Schutz Foerste Orientador
RITA LUCIANA BERTI BREDARIOLLI Examinador Externo
Robson Loureiro Examinador Interno
Valdete Côco Examinador Interno

Resumo: A dissertação Cinema de Animação no Ensino de Arte: Experiência e Narrativa na Formação da Criança em Contexto Campesino insere-se na linha de pesquisa Educação e Linguagem, do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Espírito Santo. Objetiva analisar como a experiência coletiva (Erfrahung) e a experiência individual (Erlebnis) se manifestam no processo de produção de cinema de animação, em especial na formação das crianças, quando passam de espectadoras a autoras/produtoras. Pretende também analisar como essas experiências são expressas em suas narrativas orais e visuais. Mediada pela imagem em movimento, a pesquisa analisa as narrativas das crianças e suas manifestações de experiência, que engendram o aprendizado escolar e também suas vivências sócio-histórico-culturais. Nessa abordagem, dialoga com Walter Benjamin, investigando o conceito de "experiência" e "vivência" ampliado pelas reflexões de Vigotski sobre mediação, apropriação, criação e imaginação. A interlocução com Manuel Jacinto Sarmento amplia concepções acerca do conceito de criança/infância, dimensionando-a como ser social ativo/participativo, inserida numa sociedade e numa cultura. Com base nesse aporte teórico, a pesquisa desenvolve-se nas aulas de Arte da turma de 2.º ano, do ano letivo de 2012, da Escola Campesina "Santa Isabel", localizada em Domingos Martins, Espírito Santo. Mediante uma pesquisa colaborativa, na qual participam as crianças, a professora regente de classe, a comunidade escolar e a pesquisadora, as crianças produzem cinema de animação, com a técnica stop motion. Manifestam suas experiências individuais e coletivas e ampliam suas vivências quanto à fruição, produção e relações dos sujeitos crianças diante das mídias digitais com seus pares, apropriando-se da linguagem artística e constituindo-se como autoras/produtoras. Nesse sentido, ao discutirem os conceitos cinematográficos, como modelagem, sequência de imagens, captura e edição de vídeos, as crianças ampliam significativamente as experiências e assumem lugar de protagonismo na produção de conhecimento. Dessa forma, a pesquisa constata aumento significativo da experiência que perpassa a produção de uma animação às relações construídas, vivenciadas e estabelecidas pelo ato criador

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910