A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NA EDUCAÇÃO INFANTIL: DIÁLOGOS ENTRE A PRODUÇÃO ACADÊMICO-CIENTÍFICA E A PESQUISA-FORMAÇÃO

Nome: Juverci Fonseca Bitencourt
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 24/05/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Silvana Ventorim Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
André da Silva Mello Examinador Interno
GUILHERME DO VAL TOLEDO PRADO Examinador Externo
Silvana Ventorim Orientador
Valdete Côco Examinador Interno

Resumo: Produz uma meta-análise sobre formação continuada de professores da educação básica, especialmente na educação infantil, analisando a produção acadêmica no período de 1996 a 2014. Promove intervenções no CMEI pela pesquisa-formação, realçando as narrativas das experiências de formação dos professores. Compreende o lugar da formação continuada no CMEI na sua relação com os pressupostos debatidos na produção acadêmica para esse campo de estudos. Orienta-se pela pesquisa bibliográfica, usando indicadores bibliométricos, o aplicativo Iramuteq e a produção de categorias analíticas para o tratamento dos textos. Soma a esse corpus metodológico a pesquisa-formação pela observação participante, as entrevistas semiestruturadas, as oficinas reflexivas e o diário de bordo. Destaca, para a sustentação teórica, os autores António Nóvoa, Walter Benjamin e Michel de Certeau, respaldando debates acerca de experiência, profissionalidade, institucionalidade dos periódicos e epistemologia da prática. Os resultados revelam, no cenário da produção acadêmica, a pouca atenção dada pelos periódicos analisados à educação infantil. O debate sobre a formação continuada na educação básica assume a prática do professor como elementar na proposição e na direção dessas formações. Apresenta a concentração da produção acadêmica em seis categorias e 70 temáticas, com ênfase nas análises de intervenção, nas análises literárias e nas análises de propostas, programas e projetos de formação continuada. Possibilita, pela pesquisa-formação, a produção do projeto pedagógico e estimula os professores a produzirem a profissão entre pessoalidade e profissionalidade. Descreve o movimento formativo interno ao CMEI, sua importância e a insatisfação dos professores com o tempo destinado à formação nesse espaço e com a formação continuada ofertada pela rede municipal de ensino, que é insuficiente e não garante condições materiais e temporais de participação a todos. Aponta a necessidade de investimento na formação continuada do professor do/no CMEI, com propostas baseadas nas suas experiências. Sustenta a relevância da publicação da produção acadêmica nos periódicos científicos para a consolidação da educação infantil como etapa da educação básica. A pesquisa marca a importância da investigação que ao mesmo tempo produz, paralelamente, intervenção no CMEI e análise de textos científicos no campo, promovendo diálogos entre ambos sem que estejam submissos entre si, mas revelando o
comprometimento simbiótico com os professores e com a ampliação e densidade da produção científico-acadêmica.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910