Ética e estética: confrontos entre a Teoria Crítica (Adorno, Benjamin e Marcuse) e o pós-moderno

Resumo: A pesquisa objetiva analisar a relação entre ética e estética na proposição pós-moderna. A indagação crucial da pesquisa refere-se ao papel da sensibilidade estética na formação de um juízo prático atribuído pelo pensamento pós-moderno de Lyotard e às consequências de uma estetização do real e do conhecimento, nos termos pós-modernos lyotardianos, para a formação ética e estética do indivíduo contemporâneo. O pós-moderno advoga a estetização da realidade e do próprio conhecimento. A arte, por sua vez, não portaria nenhuma distinção em relação às chamadas mercadorias culturais. A hipótese é de que a “condição” pós-moderna ainda representa uma sociedade de massas que corrobora a semiformação do sujeito, que é impedido de alcançar sua autonomia e lhe é negada a possibilidade de firmar um horizonte ético e estético a contrapelo da lógica de troca. A consequência inevitável é silenciar-se diante das perguntas: que sujeito queremos ser? Que sujeito queremos formar? O referencial teórico será a Teoria Crítica da Sociedade. O foco do diálogo deter-se-á na contribuição de Walter Benjamin, Theodor W. Adorno, Herbert Marcuse e suas contribuições no campo da ética e da estética, com ênfase em conceitos e categorias próprias da filosofia desses autores.

Data de início: 2010-08-01
Prazo (meses): 12

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Robson Loureiro
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910