O Movimento Ciência, Tecnologia, Sociedade e Ambiente: a Teoria Crítica na formação científica

Resumo: Esta pesquisa busca responder (P1) se na formação acadêmica dos cursos (Ufes) de Física, Química e Biologia (Ufes) os alunos têm contato com o campo das humanidades, em geral, e com a filosofia e história da ciência, em particular. Ou seja, em qual momento da formação acadêmica esses alunos têm contato com discussões relacionadas às temáticas afins às humanidades em geral, e os fundamentos histórico-filosóficos da ciência, em particular? Como problema derivado (P2) pretende-se investigar em qual momento do curso (Física, Química e Biologia) os alunos têm contato com o debate sobre o Movimento Ciência, Tecnologia, Sociedade e Meio Ambiente (MCTSA). A hipótese de trabalho supõe que os alunos desses cursos não têm contato com nenhuma disciplina vinculada ao campo das humanidades, tampouco conhecem o MCTSA e, por esse motivo, é possível considerar que a formação do futuro professor-cientista dessa área (físico-natural) carece de elementos teóricos capazes de criarem as condições efetivas de possibilidades para que realizem uma prática fundamentada em uma perspectiva crítica de ciência que leve em consideração o estreito vínculo entre o conhecimento científico e as demandas estabelecidas pela formação socioeconômica hegemônica em nossa sociedade: o modo de produção capitalista.

Data de início: 2017-08-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Robson Loureiro
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910