Processos de apropriação da linguagem e suas variedades linguísticas: por uma perspectiva discursiva

Resumo: O projeto objetiva investigar os processos de apropriação da linguagem no âmbito do ensino aprendizagem da língua portuguesa (e outras línguas coexistentes) na Educação Básica, tendo em vista a divulgação no Brasil de novos referenciais teóricos relativos ao ensino da língua, principalmente a partir dos anos de 1980, permitindo um novo olhar para esse processo, bem como a instauração de práticas diferenciadas.
Focaliza os processos de apropriação da linguagem desde a alfabetização até os anos subsequentes que compõem a Educação Básica, com ênfase para seus aportes teórico-metodológicos, buscando sua articulação com os seguintes eixos e/ou dimensões: a) a leitura, como produção de sentidos; b) a produção de textos orais e escritos; c) os conhecimentos sobre o sistema de escrita da língua portuguesa e/ou outras línguas, com vistas à análise linguística e à reflexão sobre a língua; e d) o estudo das diferentes variedades linguísticas que circulam em sociedade e, consequentemente na escola, por meio dos gêneros discursivos lidos e/ou produzidos pelos estudantes.
Traz como aporte teórico-metodológico a perspectiva dialógica-discursiva-enunciativa de Mikhail Bakhtin (1992, 1993, 2003, 2010), no que tange às concepções de língua e linguagem e ao tratamento dos dados como enunciados concretos, buscando neles os discursos acerca da vida, cultura e subjetividade(s) produzidos no e com os cotidianos escolares.

Ensinoaprendizagem da língua e referenciam à linguagem, tanto oral quanto escrita, um status de relevância, principalmente, no sentido de seu contexto de produção, tendo em vista o(s) interlocutor(es) a que se destina(m). Dessarte, o foco é voltado para o uso contextualizado da língua e não para estruturas abstratas. Parte-se, pois, do princípio de que a língua é um fato social cuja existência se funda na interação, atribuindo-se lugar privilegiado à enunciação como realidade da linguagem.
Entretanto, mesmo diante dos novos aportes teóricos, principalmente aqueles de cunho sociocultural, que incorporaram uma visão discursiva e/ou enunciativa do trabalho com o texto e se presentificaram em documentos oficiais, compreendemos que novas pesquisas necessitam ser empreendidos acerca da temática enfocada, principalmente no que se refere às questões metodológicas que tangem ao seu ensino.
Estudos realizados com o intuito de verificar como os professores vêm, atualmente, conduzindo o ensinoaprendizagem da linguagem apontam que, para que esses e outros aportes venham a ser efetivados na práxis, necessário se fazem novos empreendimentos ao encontro do trabalho com a língua em sala de aula, tendo em vista seus eixos e dimensões, bem como o tratamento dado às diferentes variedades linguísticas, principalmente no que concerne à sua abordagem sistemática.
Considerando, pois, a relevância da temática do ensino de língua(s) na Educação Básica e a necessidade de estudos que possibilitem o pensar teórico e metodológico que tange ao seu ensinoaprendizagem, corroboramos apertinência de nosso projeto de pesquisa.Data de início: 2015-10-29Prazo (meses): 60Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Doutorado Vanildo Stieg
Coordenador Regina Godinho de Alcântara
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910