Literatura, cinema e educação: diálogos para a formação estética

Resumo: Nesta pesquisa pergunta-se como nasce o bom filme; se é possível afirmar que existe o bom cinema; o que é o bom cinema? Há relatos, no campo da teoria e da história do cinema, de cineastas cuja aproximação com a sétima arte aconteceu em função da mediação da literatura. É intrigante observar que, por mais que a linguagem cinematográfica se afaste da literária, ainda assim há, na feitura do filme, a dimensão da escrita (o roteiro). Contudo, o que se pretende é considerar aqueles cineastas cuja paixão primeira é a literatura e rastrear, em suas obras, de que forma o campo literário se faz presente. A formação estética, conquistada no âmbito da literatura, reverbera nas obras destes cineastas? Em um primeiro momento, o escopo é por em relevo os principais cineastas partícipes dos movimentos: Neorrealismo, Nouvelle Vague, Free Cinema Inglês, Cinema Novo Brasileiro, Cinema Independente Estados Unidos, Novo Cinema Alemão, Novo Cinema Cubano. Qual, afinal, seria a novidade, em termos estéticos, que os cineastas influenciados pela literatura incorporam nas suas respectivas obras fílmicas? Essa contribuição pode servir de inspiração para não apenas um fecundo diálogo entre essas duas linguagens: literária e cinematográfica, mas, também, para aproximar o público de cinema à riqueza que se faz presente na literatura e sua relação com o campo da educação. A formação dos sentidos, ou formação estética é um dos principais projetos do movimento Iluminismo. Não por acaso, no bojo das produções teóricas iluministas encontram-se autores como Alexander von Baumgarten, que reinaugura a disciplina (estética) no campo acadêmico; Jean-Jacques Rousseau, com a defesa da formação dos sentidos dentre outros. O projeto recupera a necessária discussão sobre a formação estética tendo como objeto o cinema e a literatura que estão fora do circuito eminentemente comercial do mainstream hollywoodiano e ampliar a experiência formativa dos envolvidos com o campo da educação formal, em especial em uma "sociedade excitada" por meios imagético-eletrônicos.

Data de início: 2019-08-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Robson Loureiro
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910