Autonomia, Heteronomia e Formação Humana na Sociedade Contemporânea: contribuição da Teoria Crítica

Resumo: Qual lugar ocupa o princípio de uma formação para a autonomia em uma sociedade dominada por dispositivos e inúmeros aparatos que produzem e reproduzem a formatação da razão e da sensibilidade voltadas para a heteronomia do ser social? Como pergunta derivada a pesquisa pretende responder se no campo da filosofia da educação ainda faz sentido tratar da formação humana a partir do conceito de trabalho. Haveria, de fato, uma dimensão ontológica capaz de dizer algo a respeito do ser social? Seria o trabalho o conceito mais apropriado para se pensar a formação do ser social? E, por último, o conceito de autoatividade (Selbstbetätigung) faria parte desta constelação de conceitos que circulam no âmbito da reflexão relativa à formação humana? O presente projeto de pesquisa, de cunho teórico, pretende realizar uma qualificada revisão de literatura, no período de 2010 à 2020, sobre o acúmulo de discussão sobre a interface formação humana, autonomia e heteronomia no campo da filosofia e dos fundamentos da educação contemporânea. Para a referida revisão de literatura serão selecionados periódicos acadêmicos do campo da filosofia da educação (Qualis A), bem como publicações de obras autorais e/ou coletivas que tratam da temática, no campo da teoria crítica da sociedade, com especial atenção para a teoria marxiana que trata do conceito de ontologia e trabalho. Como hipótese principal destaca-se que apesar de ser alvo de críticas, é possível sustentar o argumento de que o trabalho é a atividade por meio da qual o humano se fez humano. Não obstante, sob determinadas condições de produção social da existência o trabalho (material e imaterial) tornou-se uma atividade despotencializadora do humano. A pesquisa se desdobrará em três partes: PARTE I - Sobre o conceito de trabalho e autoatividade no Jovem Marx; PARTE II - A ontologia do ser social: embates com a teoria crítica da sociedade; PARTE III - Formação e semiformação na teoria crítica da sociedade

Data de início: 2021-08-02
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Robson Loureiro
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910