A POESIA POSSÍVEL: Caminhos para uma prática poética na escola

Nome: TOMÁZ MUSSO DE ALMEIDA PINTO
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 14/12/2020
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Maria Amélia Dalvi Salgueiro Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
ALEXANDRE SIMOES PILATI Examinador Externo
Gerda Margit Schutz Foerste Examinador Interno
Maria Amélia Dalvi Salgueiro Orientador
Robson Loureiro Examinador Interno

Resumo: Esta pesquisa, caracterizada como teórico-bibliográfica, teve como objetivo geral
compreender como o ensino da poesia pode participar da formação humana
omnilateral de alunos do ensino médio. Para isso, buscou-se compreender e situar
historicamente o conceito de formação humana omnilateral bem como investigar o
caráter formativo da poesia. A partir da aproximação filosófica com Eagleton (1993) e
Hermann (2005), buscou-se captar o desenvolvimento da Estética enquanto disciplina
filosófica e situá-la em sua relação com a ética, com intuito de aprofundar a
investigação acerca do caráter formativo da poesia. Por meio do estudo de Antonio
Candido (2006) e Ezra Pound (1970), buscou-se cumprir um dos objetivos específicos
do presente trabalho, que consistiu em mapear os elementos constitutivos do poema
com o objetivo de que estes colaborassem em possíveis propostas pedagógicas que
visem desenvolver tanto a leitura quanto a escrita de poesia. Na tentativa de dar corpo
ao ensino da poesia em um sentido formativo omnilateral, fez-se uso das contribuições
metodológicas da Pedagogia Histórico-Crítica, a partir principalmente de Saviani
(1996, 2008, 2011), o que possibilitou que aproximássemos o fazer poético e seu
ensino com o conceito da prática social em sua acepção marxista, culminando em
alguns apontamentos para o ensino da poesia em âmbito escolar. Também, neste
sentido – o de buscar recursos para pensar o ensino da poesia –, é que se fez aqui
uma revisão de literatura buscando dialogar com estudos contemporâneos sobre o
ensino da poesia no ensino médio que tivessem algum foco na escrita poética. Dessa
maneira, buscou-se explicitar o caráter emancipador da poesia e do seu ensino e, ao
mesmo tempo, explicitar que a poesia é um direito inalienável e precisa estar acessível
como possibilidade concreta no âmbito da escola.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910