O Leitor e a Literatura Juvenil: um Diálogo Entre Os Prêmios
literários Jabuti e Fnlij e o Programa Nacional Biblioteca da Escola

Nome: Mariana Passos Ramalhete
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 29/09/2015
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Maria Amélia Dalvi Salgueiro Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Fernanda Zanetti Becalli Examinador Externo
Maria Amélia Dalvi Salgueiro Orientador
Robson Loureiro Examinador Interno
Wilberth Claython Ferreira Salgueiro Examinador Interno

Resumo: Este trabalho vincula-se à atuação da linha de pesquisa ―Educação e
Linguagens‖, do Programa de Pós-Graduação em Educação, e integra os
estudos do Grupo de Pesquisa ―Literatura e Educação‖ da Universidade
Federal do Espírito Santo. Debruça-se sobre dados públicos relativos às obras,
simultaneamente, premiadas pelo Prêmio Jabuti (da Câmara Brasileira do
Livro) e pelo Prêmio FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil),
comparativamente às obras selecionadas pelo Programa Nacional Biblioteca
da Escola (PNBE), no período de 2004 a 2013. Visa a discutir se a opinião dos
membros do júri, dada a ver nos resultados dos prêmios Jabuti e FNLIJ,
comparativamente às obras selecionadas pelo PNBE, na categorias infantil e
juvenil, indicia um perfil modelo de obra literária e, assim, de leitor. Para tanto,
os livros O Fazedor de Velhos, de Rodrigo Lacerda (2008), e Lis no peito: um
livro que pede perdão, de Jorge Miguel Marinho (2005), foram tomados como
corpus privilegiado de análise para este trabalho, já que possuem a aprovação
simultânea dessas três instâncias tão relevantes para a literatura juvenil (as
premiações literárias concedidas por júri especializado e o programa oficial).
Categorizada metodologicamente como uma pesquisa bibliográficodocumental,
e por meio da análise do referido corpus, a partir de um referencial
teórico pautado no sistema literário de Antonio Candido (1999; 2000), no
campo literário, de Pierre Bourdieu (1996; 2013), e nas comunidades de
leitores, de Roger Chartier (1994; 1999; 2002a; 2002b; 2011; 2015), foi
observado que o mercado editorial possui função decisiva na publicação de
livros, tendo em vista a inserção deste na lógica da indústria cultural. Pela
análise dos livros, verificou-se que o perfil das obras e de leitores juvenis
apontam uma ausência de uma perspectiva social e econômica mais aguda e
crítica no seu enredo, focalizando conflitos do universo adolescente burguês e
conjecturando, assim, uma visão de certo modo romantizada, redentora e
salvacionista da literatura.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910