A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: OS CONGRESSOS DO SÉCULO XIX E INÍCIO DO XX E SUAS RELAÇÕES COM QUESTÕES DO PRESENTE

Resumo: A pesquisa tem como objetivo conhecer a trajetória da história da educação de pessoas com deficiência visual a partir dos Congressos do século XIX e início do XX, na relação com o ambiente social da época e com essa educação em tempos atuais. Especificamente, objetiva estudar as determinações sociais, econômicas e políticas da época desses Congressos, relacionando com a história da educação do período no Brasil e no Mundo; traçar uma trajetória histórica da educação desde os Congressos até a atualidade, destacando o processo de conquista do direito à educação pública e as políticas públicas que promoveram o processo de escolarização da pessoa com deficiência na educação básica e conhecer as trajetórias profissionais e a constituição da identidade dos professores de alunos com deficiência visual, evidenciando os processos formativos com o objetivo de contribuir para a formação inicial e continua dos professores que atuam na área da educação de pessoas com deficiência visual. Teoricamente, fundamenta-se no pensamento de Gramsci (2004a, 2004b, 2004c) e de Hobsbawm (1999) no entendimento da História e da historiografia e, para as reflexões a respeito da História da Educação, pauta-se especialmente nas proposições de Saviani (2008a, 2008b). A operação historiográfica privilegia a análise cruzada da documentação - anais do Congresso de Paris (Seção de cegos) (1878), do Congresso de cegos de Bruxelas (1902) e do Congresso de Instrução de Cegos (1820) - a partir dos pressupostos de Bloch (2001) e Ginzburg (2002, 2007a, 2007b, 2008, 2009, 2012) a respeito da ampliação do conceito de fonte, da interrogação do documento em articulação com seus contextos de produção, bem como com os contextos históricos mais amplos e do entendimento de que as investigações históricas devem se valer de uma multiplicidade de fontes. Para tanto, procedimentalmente, esse exercício compõe-se dos seguintes percursos: a) tradução do documento; b) detalhamento da operação historiográfica: os espaços de busca e os descritores; levantamento e categorização dos documentos; descrição da tipologia das fontes a serem articuladas com os Anais dos congressos; c) análise de seu conteúdo na relação com os contextos sociais, econômicos e políticos da época e; c) levantamento e análise das questões do presente suscitadas e problematizadas pela interrogação dos documentos e da literatura da área. A partir desse exercício investigativo, os eixos de análise compreendem: o conteúdo do documento e as questões suscitadas em relação à educação das pessoas com deficiência visual; os sujeitos partícipes desse processo e as relações de força em torno das discussões dos congressos - em particular e em nível social mais amplo - e relação com as questões do presente. Como resultados, a partir da compreensão da trajetória da História da Educação Especial a partir das discussões dos Congressos do século XIX e início do século XX, espera-se contribuir para a formação inicial e continua dos professores que atuam na área da educação de pessoas com deficiência visual; organizar um acervo digital com os documentos que forem sendo encontrado e socializar os resultados parciais e finais em livros, congressos e periódicos da área.

Data de início: 17/08/2020
Prazo (meses): 60

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Doutorado PATRICIA TEIXEIRA MOSCHEN LIEVORE
Aluno Doutorado GEORGIA BULIAN SOUZA ALMEIDA
Aluno Doutorado LAÍS PERPETUO COLOMBO
Aluno Mestrado WELINGTON KEFFER
Aluno Mestrado ARNEIDA COUTINHO CARVALHO BONIATTI

Páginas

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910