A FORMAÇÃO CONTÍNUA PARA PROFESSORES QUE ATUAM EM UMA ESCOLA DE TEMPO INTEGRAL NO MUNICÍPIO DE VITÓRIA, ESPÍRITO SANTO: CONCEPÇÕES E POSSIBILIDADES PARA UMA PRÁTICA REFLEXIVA

Nome: Gabriela Nunes de MenezesTipo: Dissertação de mestrado profissionalData de publicação: 10/09/2019Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Kalline Pereira Aroeira Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Aldieris Braz Amorim Caprini Examinador Externo
Kalline Pereira Aroeira Orientador
Maria do Socorro Lucena Lima Examinador Externo
Mariangela Lima de Almeida Examinador Interno
Zenólia Christina Campos Figueiredo Examinador Externo

Resumo: Este trabalho estuda possibilidades para a formação contínua de professores que atuam em escola de tempo integral no município de Vitória-ES. Analisa as
concepções em relação ao que se constitui a educação em tempo integral para os docentes do ensino fundamental de uma escola da rede privada de ensino. Pesquisa os processos de formação contínua na escola de tempo integral, situando necessidades e perspectivas para a construção/reconstrução de práticas que considerem a reflexão sobre a atividade docente. Apresenta produto técnico que auxilie na organização de estudos e atividades formativas para os docentes público-alvo deste estudo, considerando o cenário de atuação desses professores. Constitui um estudo de caso, que utiliza grupo focal e a roda de conversa como instrumentos para a pesquisa de campo e para o diálogo com um grupo de quinze professores que atuam numa escola de tempo integral. Caracteriza uma pesquisa de caráter qualitativo, que recorre para a interpretação dos dados à técnica de análise de conteúdo, baseando-se no diálogo com a recente produção sobre a formação contínua de professores. Fundamenta-se num referencial teórico que define a atividade docente como práxis (PIMENTA, 2002), em que se valoriza a unidade entre a teoria e prática e o processo de reflexão individual e coletiva do professor, identificando-se a reflexibilidade como importante estratégia para a formação contínua do professor (PIMENTA; LIMA, 2004; PIMENTA, 2012). Investe na perspectiva teórica que destaca a educação integral parte de uma formação total do
indivíduo percebendo suas multiplicidades e pluralidades e, assim, se torne uma educação de fato real (CAVALIERI, 2002, 2009; 2007; COELHO, 2009a; MORAES, 2009; GUARÁ, 2005; PARO, 2012; TEIXEIRA, 2007; CAVALIERI, 2002; 2004;COELHO, 2009b). Como principais considerações sínteses, o estudo indica que: no desenvolvimento profissional do professor, no seu exercício docente, na sua caminhada profissional é preciso valorizar-se processos sólidos e consistentes de reflexão coletiva situando necessidades e perspectivas para a construção/reconstrução de suas práticas docentes; o professor deve ser preparado para realizar práticas de ensino considerando esse período estendido na escola, e que é preciso, portanto, investir-se em políticas de formação contínua para o professor desenvolver sua ação docente nesse contexto. Ao pensar-se em educação integral e de tempo integral, é necessário superar-se modelos educacionais vigentes, os processos de formação contínua de professores que atuam nesse contexto precisam, desse modo, constituirem investimento no desenvolvimento profissional, atendendo a reflexão coletiva e sobre as possibilidades e dificuldades, pedagógicas que suas práticas de ensino apresentam.Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910