A Identificação de Práticas Científicas e Epistêmicas em Aulas de Ciências do Ensino Fundamental

Nome: Elaine Cristina Apolinario de AzevedoTipo: Dissertação de mestrado profissionalData de publicação: 10/08/2020Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Junia Freguglia Machado Garcia Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Geide Rosa Coelho Examinador Externo
Junia Freguglia Machado Garcia Orientador
Mirian do Amaral Jonis Silva Examinador Externo
Patricia Silveira da Silva Trazzi Examinador Interno

Resumo: A proposta desta dissertação foi trazer a história do trabalho de docência sobre as experiências educativas, de uma professora de Ciências, como possibilidade para a construção de compreensões acerca das práticas realizadas. Os objetivos específicos compreendem: descrever e analisar atividades em termos de praticas epistêmicas (PE) e científicas (PC) e sua relação com AC. As atividades apresentadas como experimentação, divulgação cientifica e trabalho com jogos, nos trouxeram a compreensão da abrangência das PE e a necessidade de sistematização das PC. Foram identificadas todas as categorias de práticas cientificas e epistêmicas em quantidades variáveis que se construía desde a replicação de sequencias didáticas, participação em eventos na escola e criação de jogos, permitindo aos estudantes chegar a conclusões sobre o que foi aprendido através da revisão dos conteúdos, utilizando o conhecimento no seu cotidiano. Como produto dessa pesquisa, foi elaborado um caderno de atividades que sistematiza a implementação de um CC na escola contendo a descrição, análise e avaliação de parte das atividades desenvolvidas, a sugestão de parcerias que corroborem com as dinâmicas destinadas ao desenvolvimento de atividades relacionadas à ciência e a sua inscrição na Rede Internacional de Clubes de Ciências (RICC). Ao longo deste trabalho entendemos que a consciência do professor em relação ao planejamento e a sistematização das etapas das atividades são essenciais, bem como a importância de estudar sempre, ser curioso, divulgar as atividades desenvolvidas revendo a prática docente e avaliando os métodos. Ao inserir a compreensão das práticas sociais da ciência nas atividades com a participação da comunidade na aprendizagem científica e interação com a escola, estas ações são legitimadas e consideradas como uma comunidade de práticas que respeita as particularidades e nível de articulação dos alunos, possibilitando a distribuição e compartilhamento das tarefas durante a realização dos trabalhos. Quebra-se o paradigma de que nas escolas o ensino de ciências se dá através da memorização dos conceitos sem a reflexão do pensar sobre o fazer. Concluímos que as práticas científicas estão inseridas nas práticas epistêmicas onde a teoria e as práticas vão além da materialização da informação, buscando transformá-la em conhecimento. Sendo necessário, através da ação e da reflexão constante da práxis, que a maturidade, criatividade e o pensamento pedagógico aperfeiçoem-se para a construção significativa da aprendizagem.Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910